Casa Artigos Científicos A Inteligência Artificial e a Abrangência Nas Ciências Jurídicas, Desafios Para o Combate Aos Crimes Cibernéticos

A Inteligência Artificial e a Abrangência Nas Ciências Jurídicas, Desafios Para o Combate Aos Crimes Cibernéticos

por Edinilson Santos Vieira

escrito por Edinilson Santos Vieira

RESUMO

Este trabalho tem por pretensão apresentar o Advogado do futuro no combate contra os crimes cibernéticos, o mesmo usara das tecnologias e suas abrangências para complementar suas habilidades profissionais, os especialistas das ciências jurídicas estão se atualizando conforme a evolução, utilizando métodos e técnicas que o levam à eficiência e eficácias no mundo digital e informático. O profissional do mundo virtual deve utiliza das tecnologias em seu cotidiano para melhora a comunicação dos processos, automatizar o trabalho, garantindo mais tempo para que possa dedicar-se a evoluir junto às novas soluções. Dar-se a necessidade da polimerização do Direito e Tecnologia, que juntas criaram profissionais prontos para o mundo inteligente. Acompanhando as estatísticas, podemos afirmar que são positivas, e que essa fusão, trouxe um grande avanço para o seguimento. Década passada, tínhamos profissionais plenamente capacitados para gera bons resultados usando os métodos tradicionais, porém, usando a informática, e sistema de tecnologias, cada vez mais, o advogado do futuro terá praticas, que tornará os processos fáceis, e de forma eletrônica, fazendo com que esse perito, domine a Internet das Coisas, Big Data, Inteligência Artificial (IA), tornando-o o Advogado Digital.

Palavras-Chave: Informática, Inteligência Artificial, BigData, Ciências Jurídicas, Crimes Cibernéticos.

ABSTRACT

This work is intended to present the Lawyer of the future in the fight against cybercrime, he will use technologies and their scope to complement his professional skills, legal science specialists are updating themselves as evolution, using methods and techniques that lead him to efficiency and effectiveness in the digital and computer world. Professionals in the virtual world must use technologies in their daily lives to improve the communication of processes, automate work, ensuring more time so that they can dedicate themselves to evolving with new solutions. There is a need for the polymerization of Law and Technology, which together created professionals ready for the intelligent world. Following the statistics, we can say that they are positive, and that this merger brought a great advance to the segment. Last decade, we had fully trained professionals to generate good results using traditional methods, however, using information technology and technology systems, increasingly, the lawyer of the future will have practices, which will make the processes easy, and electronically, doing with that expert, master the Internet of Things, Big Data, Artificial Intelligence (AI), making him the Digital Lawyer.

Keywords: Informatics, Artificial Intelligence, BigData, Legal Sciences, Cyber ​​Crimes.

Conteúdo

O presente trabalho tem como objetivo mostrar que o Bacharel em Direito poderá e deverá utilizar das tecnologias para melhorar o tradicional, e com essas ferramentas crias melhorias nos processos, fazendo com que a categoria se torne um perito em diversas áreas das ciências Jurídicas.

Esta fusão da ciência jurídica e tecnologia ira criar profissionais que ao incorporar as Áreas do Conhecimento, ira desencadeia um profissional que não só entenderá de Sociais Aplicadas e Exatas e da Terra, mas saberá como usar o estudo teórico como prática para auxílio em toda Árvore do conhecimento.

Espera-se que os temas aqui discutidos possam trazer melhorias que faça com que, o bacharel em Direito, tenha novas profissões, e que esse avanço, e a transformação digital, faca com que os problemas jurídicos cada vez sejam solucionados, essa junção tem criado profissionais com técnicas atacantes, prontos para gera satisfação, otimizar tempo, gerando resultados no mundo superinteligente.

Realizei serviços freelance em minha caminhada nas empresas de consultoria, e percebi o quanto os profissionais, principalmente das ciências jurídicas, tinham dificuldades para solucionar problemas relacionados ao universo virtual, como TI, vi o quanto minha experiência em tecnologias, agregava valor para os mesmos. A facilidade que o profissional de tecnologia tem para criação de documentação, manuseio dos equipamentos físicos, navegação em plataformas, desenvolvimento de ‘website’, compras de domínio, banco de dados, identidade visual, na forma em que dávamos legitimidade nos serviços, fez com que, me interessasse por ciências jurídicas, afinal, o diferencial estava na prestação do serviço; realizar levantamento do ponto inicial até a entrega do projeto, bastando apenas o empreendedor acompanhar a inserção no mercado.

É notável que à informática esteja em toda parte, notei o quanto os departamentos precisavam de serviços inteligentes, a equipe solicitava tabelas, organograma, cronograma, gráfico, em todos os setores, administrativo, controladoria, e jurídico, conseguir ajudar, então vi o quanto a tecnologia ajudava a todos, e por meio dela melhoramos, ficando tudo em conformidade, à eficiência; papel timbrado com trava em documentações, cor padronizada, identidade visual, normais estabelecidas, que fazia com que os clientes escolhessem aquela empresa, e com isso, percebe-se que houve um avanço nas profissões.

Podemos acompanhar nesse trabalho, que a junção da profissão traz uma grande navegação no tempo, o profissional das ciências jurídicas atuava na elaboração de termos, politicas (compras, devolução, entrega), era uma consultoria e assessoria tradicional, que, na verdade, exigia uma busca maior de informações, um conhecimento atacante em informática, porque as empresas passaram a ter tendência de operar com “websites”, de forma virtual, e com esse avanço, vários scripts deixam tudo pronto precisando apenas inserir, nome, endereço, dados, entre outros.

Percebe-se que os processos estão fácies com essa polimerização, as leis que eram utilizadas de umas décadas mantidas como tradicionais, são usadas no método virtual, digital, os processos são eletrônicos, a facilidade de informação criou profissionais plenamente capacitados, provas no espaço são construídas, sem contar que o direito de reserva (Artigo 1º do CP), ganhou destaques, pois, assim como surgiu muitos benefícios, surgiram diversos crimes, e como não há crime sem lei anterior que o defina, e muitos se validavam disso para cometer os crimes cibernéticos, e ainda não eram encontrados, à informática trouxe um norte com sua inteligência, localizando, armazenado, e distribuindo números únicos em cada equipamento, cada maquina possuindo Mac, redes com IP fixo, cada localidade transmitindo informações que ajudam a criar o mundo superinteligente, em que podemos acompanhar e descobrir os infratores.

É notável que nesta nova década, ano (2020), ementas constitucionais sejam definidas para ajudar não só nas soluções, mas, teremos, (perito), na área de conhecimento. Acredita-se que, o graduado em Bacharel em Direito, estudando esta fusão, resolverá diversos casos e serviços, pois, o índice de empresas fantasmas serão descobertas, documentações falsas serão notadas, um padrão de documentação será solicitado, pois, com as práticas agregadas, fará com que o Perito use o conhecimento adquirido no passado e transforme no 5.0, inteligente.

Espera-se que o presente artigo, te leve a uma reflexão a respeito do profissional das ciências juridicas.

O presente trabalho divide-se em capítulos. O capítulo I “Informática” O capítulo II “Inteligência Artificial” III “BigData” IV “Ciências Jurídicas” V “Crimes Cibernéticos”.

Você também pode gostar

Deixe um Comentário