Casa Artigos Científicos Sistemas de Informação para Gestão de Negócios Implementados por Profissionais de TI

Sistemas de Informação para Gestão de Negócios Implementados por Profissionais de TI

por Edinilson Santos Vieira

RESUMO

Este artigo objetiva discorrer sobre a importância do profissional de ti como peça chave para assegurar o crescimento econômico, e como visto estamos chegando ao mundo inteligente. Além disso, envolve um conjunto de instrumentos, métodos e técnicas que visam à resolução de problemas. Considerando que a tecnologia é um produto da ciência e da engenharia que envolve um conjunto de melhorias e que temos os profissionais de desenvolvimento de sistemas que é responsável por analisar, projetar, documentar, e implantar sistemas de tecnologia da informação, de computadores e outros dispositivos.

Palavras chaves: Analista de Sistemas; Gestão da Tecnologia da Informação; Modelagem de Software, BigData.

1 Introdução

O profissional de desenvolvimento de sistemas é responsável por analisar, projetar, documentar, e implantar sistemas de tecnologia da informação, de computadores e outros dispositivos. A demanda pela qualificação de pessoal nessa área é crescente, A ideia é trabalhar com ferramentas e equipamentos de informática para produzir sistemas mais eficientes.
Neste contexto os analistas de sistemas têm um leque muito grande em relação a segmento de mercado. Isso porque todos os tipos de empresas usam sistemas específicos para computadores. Enquanto o profissional de tecnologia precisa conhecer bem o sistema utilizado pela sua empresa, pois será preciso sugerir soluções rápidas para os problemas cotidianos e estar muito atento a detalhes, ter afinidade com matemática e antenado em tecnologia que não para de se desenvolver.
O analista de sistemas precisa identificar as oportunidades de melhorias e saber como remediar os problemas dos clientes ou funcionários através de estudo. Na administração de banco de dado, os sistemas de computadores precisam processar cada vez mais rápido e alguns problemas já são esperados que aconteçam. Para tanto, é necessário que o sistema esteja sempre atualizado e seja capaz de resolver soluções programadas, remetendo o responsável por todas as informações que estão no sistema, garantir a segurança desses dados.
Para administrar tudo. É precisa acompanhar e fazer o monitoramento constante do sistema e documentar no banco de dados. É importante saber Arquivar os dados, saber exatamente quais as melhorias, o que precisa ser atualizado e identificar problemas com eficiência. É bom lembrar que para fazer todo esse processo o profissional precisa conhecer a fundo o sistema, administrar as redes é ser responsável por toda parte de infraestrutura da tecnologia da informação.
Diante de tais raciocínios, procurou-se alçar, neste sentido, configurar os sistemas e fazer com que os dados sejam compartilhados em segurança, são dois dos principais deveres. Grande parte das empresas cria um sistema para que vários funcionários tenham acesso aos mesmos arquivos. Para quem usa o sistema é fácil, por que é preciso manter o sistema funcionando e propor melhorias, é um trabalho detalhista e estratégico.
Desenvolver programas para computadores é o segmento que mais demanda profissionais competentes e estudiosos que entendam o desenvolvimento de sistemas, onde se faz necessário usar os códigos e linguagens de programação para criar os comandos e poder apresentar os resultados. Apropriando-se de diversos dispositivos tecnológicos. O profissional de tecnologia da informação é quem apura todos esses dados e os transforma em informações relevantes.
Graduar-se em Análise e Desenvolvimento de Sistemas é apostar em um futuro profissional cheio de atividades desafiadoras, mediante as inúmeras oportunidades de demonstrar conhecimentos técnicos, além de outras competências como o bom raciocínio, criatividade e descobertas científicas que proporcionam um considerável aumento na expectativa de vida, a internet leva praticidade e conforto às pessoas e softwares de gestão adicionam agilidade à rotina de organizações.

2 Analista de Sistemas

Analista de sistemas é um profissional da área de tecnologia da informação (TI) especializado em desenvolver sistemas informatizados capazes de atender às necessidades e objetivos da organização que o contrata. O mercado de trabalho para este profissional é bastante amplo, pois empresas de qualquer tipo ou tamanho necessitam de programas para controlar suas atividades, despesas e vendas, entre outros.
Sistemas são soluções completas, compostas por softwares e até mesmo hardwares que trabalham em conjunto com um objetivo em comum. Cada parte desse sistema possui o seu papel, que foi previamente estudado e definido pelo analista de sistemas. A projeção desse sistema, ou seja, a atividade de pensar cada elemento dele envolve algumas das etapas. Uma vez que o escopo do sistema é definido, cabe ao analista de sistemas verificar os recursos necessários para desenvolvê-lo, bem como o valor do investimento a ser feito para o desenvolvimento da tecnologia.
Embora seja comum a realização das tarefas de programação e análise de sistemas por profissionais distintos, no mercado, também pode ser exigido do profissional a competência de programar aplicativos e softwares que ajudam instituições e pessoas a realizarem tarefas de forma rápida e prática. É o caso dos aplicativos de banco e de troca de mensagens.
O analista de desenvolvimento de sistemas cria sistemas e aplicações, determinando interface gráfica, critérios de navegação, montagem da estrutura de banco de dados e codificação de programas. Também projeta, implanta e realiza manutenção de sistemas e aplicações, seleciona recursos de trabalho, como metodologias, linguagem de programação e ferramentas de desenvolvimento.
Neste contexto o profissional é capaz de desenvolver, analisar, projetar, programar e atualizar sistemas de informação para diversos setores de atividades, com base teórica sólida e uma intensa vivência prática na programação de projetos de computação com conhecimento de programação dos mais diversos tipos e linguagens operacionais com raciocínio rápido e lógico para obter uma intensa resolução na prática de problemas.
É importante que o profissional se mantenha atualizado sobre as linguagens de programação e os ambientes operacionais. O analista de sistemas é o profissional que oferece a solução para um problema através do uso de sistemas de informação. Para isso, precisa entender as necessidades do cliente, conhecer bem o tipo de negócio e planejar, desenvolver ou até mesmo customizar sistemas computacionais capazes de executar as tarefas adequadamente. (REBOUÇAS, 2010).
Para tanto é preciso conhecer o tipo de dados com os quais está lidando e também o objetivo que a empresa quer atingir. Com os parâmetros definidos, desenvolve o banco de dados propriamente dito. Após o desenvolvimento, o analista precisará instalar e configurar o banco de dados para funcionar junto do software da empresa.
O trabalho não se encerra após a instalação do banco de dados. Enquanto o software vai sendo utilizado é preciso fazer um gerenciamento das informações, monitorar seu uso e atualizar o banco de dados fazendo alterações sempre que necessário, garantir a segurança das informações inseridas no software. Para isso, pode contar com tecnologias existentes ou desenvolver o próprio sistema de segurança.
Na área de administração de redes o analista de sistemas gerencia toda a rede de computadores de uma empresa. É o profissional responsável por toda a infraestrutura de TI, realizando a instalação, configuração e manutenção dos sistemas operacionais e software. Também é de responsabilidade do mesmo cuidar da segurança da rede. Ele deve instalar e parametrizar programas específicos de proteção de dados e também configurar a maneira e frequência com que serão realizados back-ups dos dados existentes.
Aliado ao trabalho de desenvolvimento de sistemas está também o de suporte aos usuários. É de responsabilidade do analista de sistemas fazer constantes atualizações dos softwares para que se ajustem às novas necessidades que podem surgir na empresa. Escreve manuais técnicos de funcionamento dos sistemas que desenvolver e oferece treinamentos para os futuros usuários
Por consequente, tem a finalidade de desenvolver e aprimorar, por meio da aplicação e do desenvolvimento de software, a qualidade das informações que fazem parte dos processos decisórios e operacionais das mais diversas áreas. Para fazer o trabalho deve estar atento às constantes inovações do mundo dos negócios nesta área de atuação com o objetivo de gerar novas soluções e oportunidades para a empresa.
Deve ter a capacidade de compreender conceitos abstratos e sintetizar o sistema de acordo com os desejos e as ideias do cliente, para a elaboração do projeto. É preciso dominar as novas tecnologias para permanecer no mercado, fazer escolhas certas ao investir e se tornar especialista em produtos que não sabe-se qual será a sua vida útil.
O software da moda pode estar obsoleto a busca pelo aperfeiçoamento pessoal deve ser uma constante e insistir em permanecer na zona de conforto estará fadado ao insucesso e ao desemprego. Toda essa dinâmica concentrada sobre a atividade de desenvolvimento de sistemas exerce enorme pressão sobre o Analista de Sistemas, a quem compete em última instância, implantar a solução no prazo que lhe for dado.
Como o analista de sistemas é um solucionador de problemas, função é relevante e complexa. O trabalho serve de apoio à tomada de decisões na empresa. Cabendo dentro do planejamento uma definição participativa e estruturação dos sistemas, buscando o estabelecimento de critérios de informação para o conjunto da organização, visando encontrar soluções que tragam maior benefício para a entidade.
Para isso, é necessário o registro detalhado de cada componente da estrutura global, análise de fatores considerados como críticos pelo usuário, a elaboração de um plano de sistemas que seja coerente com as metas da empresa e o estabelecimento de uma metodologia de atuação, levando sempre em consideração o fator custo-benefício. É evidente que para o exercício de responsabilidade de tal envergadura,
Contudo, o analista de sistemas necessita de uma sólida visão empresarial; ter características desejáveis que complementem sua formação profissional e acadêmica; possuir conhecimentos teórico e prático de informática; uma boa visão de organização; bom senso em suas decisões; visão de conjunto; comunicação e sociabilidade; boa receptividade no trato com pessoas de todos os níveis; ser humilde e visar um único objetivo.

3 Gestão da Tecnologia da Informação

A Gestão de TI pode ser definida como gerenciamento de software, hardwares e também de pessoas de uma organização. O principal foco desses gestores é a melhoria e otimização dos processos e procedimentos que envolvem a área de TI. O objetivo é definir o sistema de informação a ser utilizada na gestão dos negócios de empresa, comércio, indústria ou de serviços, público ou privado. Sempre buscando ótimo desempenho do custo-benefício.
Para tanto esses conhecimentos permitirão identificar quais informações são necessárias nos processos de gestão de uma empresa, bem como na atualização das tecnologias de informática existentes no mercado. Para gerenciar os recursos humanos ligados aos setores de TI de empresas e controlar todos os serviços de sistemas operacionais e de banco de dados das empresas deve definir regras para utilização correta de sistemas;
Administrar a infraestrutura física e lógica de todos os locais informatizados de uma empresa, é estudar e buscar reduzir os impactos da área de tecnologia da informação, com intuito de acompanhar a rotina dos colaboradores interessados em atividades que um gestor de TI pode realizar da melhor forma os projetos. O gestor de TI deve ter características de um líder.
Portanto, deve saber se comunicar de forma clara e objetiva para influenciar e motivar os integrantes dos projetos, desenvolver ideias e construir soluções junto à equipe de marketing e vendas, que trabalham com a parte comercial da empresa, conhecer bem o negócio é um dos pré-requisitos para um gestor de TI ter sucesso na carreira, ter conhecimento amplo de todas as áreas do negócio para, assim, conseguir inovar e trazer benefícios para a empresa, encontrar soluções criativas e inovadoras para o setor tecnológico, deve conhecer e participar ativamente dos negócios da mesma.
Para aperfeiçoar os processos organizacionais faz-se necessário ter uma visão estratégica para analisar os processos da informação com o objetivo de melhorar a utilização das tecnologias, pessoas e informações da empresa, ser um bom negociador com fornecedores, sabendo entender, no mínimo, o básico sobre motivação. Portanto, dar feedbacks, escutar as pessoas e manter a equipe motivada com certeza os resultados dos projetos serão ainda mais compensadores e de sucesso.
As atividades principais do gestor é Identificar, com qualidade, produtividade e segurança, as informações necessárias para execução dos processos de uma empresa. Identificar e estruturar os dados necessários para a obtenção das informações utilizadas nos processos de uma empresa. Estruturar os dados necessários para os processos de decisões gerenciais. Avaliar custo-benefício dos sistemas de informação utilizados nas empresas. Analisar as conveniências de sistemas centralizados/descentralizados.
Planejar e implementar sistemas de informação. Avaliar a segurança de sistemas de informação. Escolher os projetos de informática que serão implementados na empresa, bem como a integração dos utilizados. Avaliar os sistemas de segurança, de informação e de banco de dados com o objetivo de analisar se tudo está conforme planejado. Aumentar a produtividade, alcançar bons resultados, gerenciar projetos de forma eficaz e controlar todas as informações do setor.
Toda empresa, busca por resultados excelentes funciona como uma forte fonte de motivação para o trabalho cotidiano, em Tecnologia da Informação alguns desafios são inéditos para os profissionais que atuam no setor. Neste contexto pode-se citar a necessidade de garantir que os softwares e hardwares instalados na empresa funcionem de maneira plena e segura.
Para garantir que o serviço seja executado da melhor maneira, é necessário que o Gestor de TI esteja preparado para lidar com esses desafios, que são comuns, que conhece em detalhes toda a rotina administrativa e as ferramentas tecnológicas utilizadas na empresa para potencializar os resultados.
O gestor precisa conhecer toda a equipe de TI, os prazos e entregas feitas pelos profissionais, bem como a cobrança de tarefas. Também deve designar os membros da equipe para determinadas funções de acordo com a aptidão de cada um. Escolher os projetos de informática que serão implementados na empresa, bem como a integração dos utilizados. Além disso, cria projetos que vão facilitar o funcionamento do negócio de acordo com as necessidades dos clientes internos ou externos.
Para a criação desses projetos, o Gestor de TI pode ter uma relação mais próxima com o cliente visando entender melhor quais são as principais necessidades e expectativas, assim é possível gerir a equipe de acordo com o que é esperado pelo cliente, a fim de garantir a sua satisfação. Mensurar e acompanhar indicadores importantes para a negociação.
Deve ser capaz de engajar a equipe nos objetivos e metas propostos, além de transmitir conhecimento e ter uma boa comunicação com todos. A comunicação integrada interna é muito importante para que os processos de uma empresa estejam alinhados e, dessa forma, erros sejam evitados. É preciso apresentar atividade em buscar novas formas e tecnologias capazes de aprimorar a produtividade da equipe e dos sistemas para melhor atender a empresa e os clientes. E obviamente, deve saber como gerenciar. BAHIA (1995, p. 09)
Participar do processo de planejamento estratégico da organização, mostrando como a tecnologia de informação pode contribuir para a redução de custos, o aumento da produtividade, a melhoria da qualidade, o desenvolvimento de novos produtos e serviços, a exploração de novos nichos de mercado, e, assim, para a maior competitividade da organização.
Participar do processo de definição dos dados corporativos da organização e assumir responsabilidade pela sua administração, segurança, integridade e confiabilidade; propor e negociar a implantação de normas e padrões que possam evitar o caos causado pela aquisição descentralizada e distribuída de recursos de informática, e pelo desenvolvimento de aplicativos pelos usuários, quando não existem normas e padrões.
Administrar a rede de telecomunicações da organização, fornecer infraestrutura não só para a transmissão de dados, mas, também, para outras tarefas de comunicação interna e externa: correio eletrônico, fax, telex, PABX digital, e, dentro em breve, em redes de faixa larga, transmissões de voz/som e vídeo, em circuitos internos, e de sinais externos de rádio e televisão. Lidar com executivos, gerentes, pessoais técnicos e profissionais altamente especializados e, com grande conhecimento de princípios e técnicas gerenciais e com mais do que razoável domínio da tecnologia.
Dar suporte a usuários “clientes internos” localizados nas chamadas “ilhas de tecnologia”, que estão usando, ou pretendem usar, sistemas altamente especializados, como, por exemplo, na área de apoio à decisão, gerenciamento de projetos, computação gráfica, editoração eletrônica, multimídia, etc.;
Toda via administrar conflitos causados pelo fato de que outros gerentes, ou mesmo executivos, se sentem ameaçados pela expansão aparentemente inelutável da área de informática e temem que o responsável pelo gerenciamento de sistemas de informação esteja invadindo, ou venham invadir, áreas sob sua jurisdição. A maior parte dessas tarefas exigem habilidades na área de administração, comunicações, e relações humanas, que são tarefas para serem exercidas com competência e requerem conhecimento da área de informática.
A informática tem uma fundamental importância nas empresas nos tempos de hoje é de extrema necessidade. Pois, nos dias de hoje a vida das empresas depende e muito da eficiência da informatização nos processos que cada vez mais vêm surgindo novidades e inovações para facilitar e auxiliar o dia a dia dos negócios onde a mesma potencializa e facilita a vida de empreendedores. Suas ferramentas foram desenvolvidas ao longo do século XX e hoje se encontra no auge. Por esse motivo nossa civilização vive atualmente a chamada “Era da Informação”.
A cada dia são inúmeras as novidades no campo da tecnologia da informação, principalmente para a administração dos negócios. No mundo globalizado, a informática desempenha um papel crucial, à medida que aproxima pessoas antes distantes por espaços físicos, também possibilita a transmissão de dados de maneira ágil e simplificada com um simples clique.
Computadores, Tabletes, Smartphones, Relógios Inteligentes, entre tantos outros aparatos são elementos comuns do dia a dia das pessoas. Hoje em dia já não é mais preciso esperar a chegada de uma carta, ou uma publicação oficial, para se obter informação. Possuir uma empresa é um desafio e tanto, isto principalmente por conta das dificuldades no processo de gestão. Além de investir em recursos humanos, é vital que os empreendimentos possuam informatização em seus processos.
No atual ambiente empresarial. A gestão moderna exige que a tomada de decisão seja feita com o máximo de informação e conhecimento, que são a chave da produtividade e da competitividade. A informação assume atualmente uma importância crescente, sendo um diferencial de sucesso, pois o turbilhão de acontecimentos externos obriga as organizações a enfrentar novas situações.
A informação torna-se fundamental para a descoberta e introdução de novas tecnologias, bem como para explorar as oportunidades de investimento, que é o farol orientador das oportunidades existentes e sinalizadora das ameaças a que a empresa esta sujeita, pois ela reduz as incertezas durante o processo de tomada de decisão e, consequentemente, aumente a sua qualidade. A informação tornou-se tão importante.
Segundo DRUCKER (1993 a,b) o primado da informação como a base e a razão para um novo tipo de gestão, em que a curto prazo se perspectiva a troca do binómio capital/trabalho pelo binómio informação/conhecimento como fatores determinantes no sucesso empresarial. Na atual “Era da Informação”, as empresas buscam soluções que as diferenciem, que aumentem a sua competitividade e possibilitem assumir um posicionamento estratégico, onde decisões rápidas e corretas são fundamentais para alcançar bons resultados. A gestão moderna exige que a tomada de decisão seja feita com o máximo de informação e conhecimento, que são a chave da produtividade e da competitividade.
Contudo, a gestão de dados e processos tem se tornado cada dia mais simples por conta das facilidades oferecidas pela tecnologia, existem: Maior capacidade competitiva; Melhor gerenciamento de dados; Agilidade e eficiência em processos; Segurança e organização em dados e documentos; Aumento na produtividade; Análise de dados mais rápida e certeira; Expansão de estratégias de Marketing. Entre outras.
Por meio da informática foram quebradas barreiras de espaço físico, ou seja, expandiu-se o campo de atuação dos negócios e as empresas quebram uma barreira que é a do alcance espacial de atuação.

Considerações Finais

Espera-se que o presente trabalho, possa permitir que o leitor faça uma reflexão a respeito do processo de funcionamento de analise de sistema de uma empresa, comparar e constatar o quanto já está melhorando com o avanço da tecnologia. Além disso, verificar o quanto a informatização é importante, quanto se ganha em tempo e mesmo em dinheiro.
Observando o ponto positivo, é aperfeiçoar os processos organizacionais que se faz necessário para ter uma visão estratégica e analisar os processos da informação com o objetivo de melhorar a utilização das tecnologias, pessoas e informações da empresa, ser um bom negociador com fornecedores, sabendo entender, no mínimo, o básico sobre motivação.
Portanto, dar feedbacks, escutar as pessoas e manter a equipe motivada com certeza os resultados dos projetos serão ainda mais compensadores e de sucesso. Pode-se dizer que está valendo a pena, pois precisa-se de muita paciência e determinação.
Conclui-se que o resultado deste trabalho tende a mostrar ganhos financeiros, melhorias de qualidade e um bom atendimento ao cliente, uma vez que a rapidez e eficiência das informações ajudam muito e consequentemente todos ganham: Os clientes serão sempre informados da situação em tempo real e, a empresa que pode explorar melhor o potencial, pois com a informatização tudo é viabilizado.

Referencias Bibliografia

BAHIA, Benito Juarez. Introdução à comunicação Empresarial. Rio de Janeiro: Vozes, 1993.

Drucker, P. (1993 a)- Gerindo para o Futuro. Difusão Cultural. Lisboa.
FERNANDEZ, Luis Antonio. Sistemas de informação para gestão logística de
apoio à produção: estudo em malharias de micro e pequeno porte do município de Socorro. Varginha, MG: Faceca, 2004. p. 42. (Dissertação de Mestrado em Administração)
http://www.san.uri.br/~regiane/wp-content/uploads/2010/11/artigo.PDF

http://www.ipv.pt/millenium/19_arq1.htm

http://www.slideshare.net/Ridlo/analise-de-requisitos-software>. Acessado em:
20/0/8/2011.
https://www.guiadacarreira.com.br/carreira/o-que-faz-um-analista-de-sistemas-2/

https://www.unicesumar.edu.br/blog/gestao-de-tecnologia-da-informacao-o-que-faz/

http://www.estaciocarreiras.com.br/blog/tudo-sobre-o-curso-de-gestao-da-tecnologia-da-informacao/

http://www.chaves.com.br/TEXTSELF/COMPUT/infmgt.htm

http://e-repository.tecminho.uminho.pt/poaw/GSI08/

LOZINSKY, S. Software: Tecnologia do negócio. São Paulo: Imago, 1996.

Você também pode gostar

Deixe um Comentário